20/07/2016

The Lost Canvas – A Saga de Hades, volume 02 - Resumo

 The Lost Canvas – A Saga de Hades, Volume dois, com 9 capítulos de história, mas sempre com 100% de carga emocional eficiente e eficaz. Resumir emoção não é nada fácil. Na verdade é preciso ser um “participante” da história (ser um “observador”) para sentir, e então “tentar” reproduzir aquilo que foi “assistido”. Bem, o abstrato das emoções não é fácil de entender.

VOLUME 02, CAPÍTULOS 07 ao 15 

É claro. Uma Catedral. Bem no meio de uma floresta. O que queriam? Se algo diz respeito à “Hades” deve, necessariamente, ser esquisito.
Aquelas duas lendas que são “Libra e Áries” pra toda “obra”, Dohko e Shion já saem em busca de tantas coisas: encontrar Hades, vingar seus amigos mortos e usados para praticar uma tentativa de homicídio contra Athena. Como permanecer sãos? Eles não poderiam se dar ao luxo de ter “estresse” ou “depressão”.
Hora da estreia do Pégaso em campo de batalha: voltar à terra natal, Itália. Ir atrás da Catedral na Floresta, atrás de Hades, vingar os amigos mortos, proteger Athena, proteger o mundo. Calma, vamos sofrer por partes.

Não esqueceram que Sasha – então Athena – ficara no Santuário enquanto Tenma – então Pégaso, estava à caminho com Dohko, Shion, entre outros, de Alone – então Hades, esqueceram?! Quer dizer que aquela despedida que começou por Sasha, continuou com Tenma e que não teve o último “capítulo” dessa despedida pois Alone não se despediu de ninguém senão dele mesmo, ao receber o despertamento de Hades. Hora deles se reencontrarem.

Não deixem para trás alguém que você pode amar hoje! Olha aí o “Hades”! Um exemplo! Quem mandou o Tenma deixá-lo para trás!

O reencontro de Tenma e Alone foi pior do que “morrer” e “ressuscitar”, no sentido abstrato do contexto. O choque de Tenma ao ver sua cidade natal destruída foi um arrebatamento.

Não, pera. Que exagero. Aquela promessa feita, ou melhor, as promessas feitas pelos dois: (Tenma) “eu prometo me tornar um Cavaleiro de Athena!”; (Alone) “prometo me tornar um excelente pintor e continuar a sua pintura” – pintura do Tenma que Alone havia começado mas não concluiu, assim que Tenma foi embora junto com Dohko para treinar –. Só que faltava a tonalidade de vermelho para preencher o espaço da pintura de Tenma, referente aos olhos.

Impossível o vermelho proveniente do sangue não ser compatível com qualquer exigência de tom vermelho!

O reencontro, o choque ao ver Alone: “Não me diga que você é Hades?!!” (Tenma) – página 46, capítulo 8, volume 2 TLC – A Saga de Hades.

Sabe aquela imagem dos três quando crianças, Sasha, Tenma, Alone? Imagina uma pintura dos três. Imagina que isso é retratado em sentimentos. Agora imagina uma pintura retratando esses sentimentos. Sim, uma tela, um quadro, retratando.

Numa regra de três matemática poderíamos colocar uma “mãe”, um “pai”, um “irmão”, uma “irmã”, bem não importa a constituição familiar: três estavam para uma família, assim como 4 ou 5 ou 6 ou um milhão, também estavam para uma família também.

Assim era Sasha, Tenma e Alone. Quem é o ser humano para julgar os sentimentos? Se muitas vezes não é possível entender o que pode ser visto, imagina o que não pode ser visto? Sentimentos apenas são sentidos.

Mas você ser impotente para impedir que sua família seja desfeita; agora retrata isso numa pintura. E depois de você esboçar essa imagem num quadro, o que você gostaria de fazer? Destruir, fazer ele se “perder”? Pra esquecer? Esquecer o que? Aquilo que se perdeu.

“O quadro perdido”, “A tela perdida”: “The Lost Canvas”.

Aposto que todos, ou pelo menos muitos se perguntam: “que promessa é essa que tanto falam, acerca de Alone, Tenma e Sasha?”.

“Fui adotada e logo serei levada para bem longe daqui...por isso fiz essas pulseiras orando bastante para que a gente não se esqueça desse tempo que passamos juntos. Rezei muito para que, mesmo separados e longe uns dos outros, no final possamos nos reencontrar. Agora somos apenas crianças órfãs sem forças para fazer coisa alguma...” (Sasha) – página 49, capítulo 9, volume 2, TLC A Saga de Hades.

Quer dizer então que a promessa com a tal pulseira de flores é, basicamente, isso?

Pois é. Viu só? Só conhece uma dor quem passa por ela.

“Essas pulseiras...irão nos manter unidos para sempre.” (Alone, Tenma e Sasha) – páginas 50 e 51, capítulo 9, TLC A Saga de Hades.

Não, não foi esquecido que Tenma e Alone se reencontraram na terra natal – cidade onde ficava o orfanato, e do vermelho, e da pintura, e vários “etc”. Mas, porém, contudo, não havia mais cidade, nem orfanato. Só o lugar no mapa: Alone, então Hades, havia destruído tudo.

“Você cumpriu sua promessa de se tornar um Cavaleiro e voltou para nossa cidade. Eu também pintei muitos quadros depois daquilo, no intuito de um dia me tornar um grande pintor capaz de trazer a salvação às pessoas.” (Alone) – página 55, capítulo 9, TLC A Saga de Hades.

Após ouvir essas palavras, Tenma tinha que administrar várias coisas: ele retornou para sua cidade natal, reencontrou com Alone, descobriu que Alone era “Hades”, a sua cidade e orfanato estavam destruídos, ele voltou como Cavaleiro de Athena, ele cumpriu sua promessa, etc. Mas ele percebeu que Alone usava sua pulseira, assim como ele. A luz no fim do túnel?

Bem, mas é só uma pequena luz. O problema é que tinha treva demais.

“Você se lembra deste quadro? (...) Eu prometi terminar de pintá-lo quando você voltasse como um Cavaleiro...finalmente, encontrei um tom de vermelho que não havia conseguido criar naquela época. Este é o verdadeiro tom.” (Alone) – página 57, capítulo 9, volume 2, TLC A Saga de Hades. Sim, volume 2. De 25 volumes. Olha quanta emoção pra nós fãs de Saint Seiya!

Um mar de sangue, é um vermelho apropriado. Para Hades.

Ah! Lembram da despedida? Sim. Quando foi dito lá atrás que Alone despediu-se apenas dele mesmo? Ha! Agora ele se despede, literalmente!

Os cabelos loiros de Alone agora se transformam em negros, como as trevas. É pra combinar, sabe. Última moda no submundo. Tá no manual.

A despedida, sim, não foi esquecida: “Adeus, Tenma” (Alone) – página 65, capítulo 9, volume 2, TLC A Saga de Hades.

Agora sim, todo mundo se despediu.

Dohko desesperado vê seu pupilo prostrado. Com o mar de sangue disponível para Alone, então Hades, terminar a pintura de Tenma, ele quase extermina com a vida do Pégaso. Mas “Pégasos” são movidos à esperanças, e estas, por suas vezes, são as últimas que morrem.

Um pequeno detalhe, sabe, assim como aquela pequena luz do fim do túnel: uma pintura mágica! Sim! Alone pinta e tudo, morre!

Para Alone, a morte é a salvação. Tudo tem que morrer. Pra quê a vida? Besteira! Para Hades.

Dohko vai vingar a “morte” do seu amado pupilo Tenma, mas peraê que tava demorando mas chegou: Kagaho de Benu, que devia se chamar a “Estrela Celeste do Alone”, mas é da Violência. Palavras à parte, Kagaho é um guarda fiel de Alone, então Hades, até o fim. Claro, ele também perdeu toda sua família. Ele sabe o que é a dor.

Eles lutam mas isso é só uma faísca do incêndio.

Essa Pandora é abusada, além sempre errar o hino da vitória, ainda canta adiantado!

Com Alone, então Hades, Pandora – líder do exército do submundo –, e as estrelas malignas, contam vantagem por achar que venceram, ou que começaram vencendo. Acharam que mataram os Cavaleiros de Athena, acharam que os Cavaleiros de Ouro se afugentaram, acharam isso, e mais uma dúzia de conclusões. São todos sem sorte! Não acharam nem uma “moeda de um real”!

Hahahaha! Bando de recalcados! Minos doidinho pra levar uma surra do Albafica, já recebe ordens pra espalhar o terror entre os Cavaleiros de Athena. Pandora, acha que começou o bloco de carnaval do Inferno: “Vamos começar derrubando o Santuário.” (Pandora) página 100, capítulo 111, volume 2, TLC A Saga de Hades.

Olha o papo do Minos, um dos 3 poderosos Juízes do Inferno: “Pode deixar. Eu, Minos, prometo presentear nosso Imperador com a melhor cor das trevas que possa existir.” (Minos) página 101, capítulo 111, volume 2, TLC A Saga de Hades. Realmente, as cores das rosas do Albafica de Peixes ficam lindas em qualquer lugar!

Cair não significa fim, não significa perder.

Tenma ferido, sim. Mas jamais vencido.

Sasha sabe. Sabe de tudo. Sabe de Tenma, de Alone. Mas elas precisa passar pelo estreito, para poder endireitar o caminho.

Dohko e Shion, juntos, retornam ao Santuário sem seus companheiros, que foram dados por mortos. Mas para enganar os inimigos, começa-se enganando os amigos. Athena para vencer um inimigo muito maior, precisava ter uma estratégia tal qual uma flecha certeira. Será que seu maior inimigo era mesmo Alone, então Hades? Não, não era. Não nesta Guerra Santa. Mas ela precisava resgatar seu irmão Alone, proteger sua família: Tenma e Alone. Além da Terra. Claro.

Ela não anda, ela desfila! Ela é terrível e não gosta de compromisso! Ela é a atração: Yuzuriha, a guerreira de Jamiel aparece para salvar Tenma de Pégaso e Yato de Unicórnio. E o desespero de Yato, achando que Tenma estava morto, achando que aquela musa era parte do exército de Hades, etc.

Calma aí, moleque. Você carrega o Tenma, segue a senhorita, e sigam em direção ao mestre dela. Conseguiu entender ou precisa desenhar?

Armaduras mortas precisam ser revividas. Mas você está em Jamiel, Yato! Tá, mas e o Tenma? Tá morto?

“Olhe para a pulseira de flores. Suas flores estão tão frescas que parece até que foi feita há pouco tempo. Graças à proteção desta pulseira, a alma dele ainda consegue se manter ligada ao corpo. Provavelmente, foi feita pela deusa Athena quando jovem. Na época, ela nem devia ter despertado suas forças, mas posso sentir o cosmo que Athena empregou inconscientemente na pulseira feita para o Pégasus. Neste momento, seu espírito deve estar vagando sem direção pelo mundo dos mortos.” (Mestre Hakurei) – páginas 146 e 147, capítulo 13, TLC A Saga de Hades.

É...,Tenma. Provavelmente foi dar uma volta ali no Yomotsu Hirasaka. Mas também depois do que o coitado passou.

Mas por Athena, você, Yato, precisa ir ao mundo dos mortos sem o corpo vivo, porque senão você morre, mas você precisa ir vivo mas sem o corpo, para ajudar a salvar Tenma. Quem? Como? Quando? Onde? Por quê? Pera....

“...o nome da técnica secreta que utilizo para enviar uma pessoa viva para o sekishiki é...Ondas do Inferno!!!” (Mestre Hakurei) página 166, capítulo 14, volume 2, TLC A Saga de Hades.

Mas não foi só Yato para a entrada do mundo dos mortos; Yuzuriha também foi atrás para ajudá-lo. O trio ternura, Tenma, Yato e Yuzuriha: vai render muito ainda!


Leia o resumo do volume anterior:
The Lost Canvas – A Saga de Hades, volume 01 (Capítulos 01 aos 06)

Nenhum comentário:

Postar um comentário