31/08/2015

Evolução de gráficos dos games de Os Cavaleiros do Zodíaco


Os Cavaleiros do Zodíaco tiveram uma longa jornada no mundo dos jogos, tentando reproduzir o visual do anime original desde os seus "obscuros" games japoneses nos anos 80, até os atuais títulos lançados no Brasil.

Saint Seiya: Ogon Densetsu (1987 – Nintendo 8 Bits)

O primeiro jogo dos Cavaleiros do Zodíaco foi lançado para o Nintendo 8 Bits e nunca chegou ao ocidente. Nele você controlava os quatro Cavaleiros de Bronze por fases de ação e plataforma com gráficos simples. Porém, na hora dos combates contra os Cavaleiros de Ouro, o jogo mudava de perspectiva, exibindo imagens bem detalhadas dos heróis e seus inimigos. Houve ainda uma sequência direta, Saint Seiya: Ogon Densetsu Kanketsu Hen, a qual manteve o estilo gráfico.




Saint Seiya: Ogon Densetsu Hen Perfect Edition (2003 – WonderSwan Color)
Após um tempo sumido do mundo dos jogos, os Cavaleiros do Zodíaco receberam um remake dos dois títulos originais do Nintendo 8 Bits. A versão refeita, chamada de Perfect Edition, foi lançada para o WonderSwan Color, um portátil da Bandai exclusivo do Japão, assim como o game. Os gráficos realmente impressionavam, tanto fora das batalhas quanto dentro delas, provavelmente sendo a melhor representação dos personagens em 2D.


Saint Seiya: Typing Ryu Sei Ken (2003 – PC) 
O inusitado jogo de digitação dos Cavaleiros do Zodíaco foi lançado no mesmo ano do remake para WonderSwan. Neste game você precisa digitar palavras e expressões rapidamente para atacar seu inimigo antes de ser atacado. Apesar de simples, os gráficos eram bonitas imagens 2D estáticas, em alta definição, com alguns efeitos ocasionais para os golpes. As armaduras dos personagens também ficavam danificadas com os danos.



Saint Seiya: Chapter-Sanctuary (2005 – PlayStation 2) 
Um dos primeiros jogos dos Cavaleiros do Zodíaco a ser lançado no ocidente foi também a nossa primeira chance de ver os defensores de Atena em CG, através da clássica saga do Santuário. Os gráficos estavam bem aquém do padrão da época, lembrando um jogo do lançamento do PlayStation 2. Os rostos pelo menos estavam bem modelados, apesar de um pouco plastificados, e as armaduras brilhavam de uma forma razoável.



Saint Seiya: The Hades (2006 – PlayStation 2)
A sequência do game se esforçou em melhorar um pouco o padrão dos gráficos e até teve sucesso em algumas direções. Para começar, os golpes especiais dos Cavaleiros ganharam muito mais detalhes e impacto. Os personagens perderam um pouco da aparência plastificada e ficaram mais naturais.



Saint Seiya Online (2006 – PC) 
Pouco conhecido MMORPG de Cavaleiros do Zodíaco focado no público chinês, um dos maiores consumidores do gênero, teve um longo processo de desenvolvimento e chegou a apresentar gráficos bem bonitos em alguns momentos. Muitos cenários são bem ricos, baseados em localidades do anime, enquanto outros são mais genéricos. As armaduras por outro lado são bem representadas e muito detalhadas.


Os Cavaleiros do Zodíaco – Batalha do Santuário (2011 – PlayStation 3)
Quando a série saltou para uma nova geração no PlayStation 3, não foi possível ver a grande melhoria gráfica que era esperada. Assim como no game anterior, os personagens estão bem retratados, as armaduras parecem mais fiéis do que nunca, porém não passaria como um dos melhores gráficos do console.

Em contrapartida, o jogo ganhou grandes fases repletas de combates contra dezenas de inimigos mais fracos entre as casas do zodíaco. Essas lutas são bem rápidas e são sempre cheias de efeitos especiais de golpes e cosmo queimando. Uma curiosidade é que este foi o primeiro game da série a ser lançado especialmente no Brasil.

Os Cavaleiros do Zodíaco: Bravos Soldados (2013 – PlayStation 3) 
A sequência de Batalha do Santuário ainda no PlayStation 3 tomou uma direção diferente, focando-se apenas nas batalhas individuais entre cavaleiros, removendo as fases de combate contra inimigos comuns. Isso permitiu melhorar o visual dos cenários e dos personagens.

A principal diferença é que os cavaleiros estão mais cartunizados, lembrando mais seu visual do anime e também do mangá, graças a linhas bem posicionadas nos golpes. Assim como na evolução dos games para PlayStation 2, as melhorias ficam mais evidentes nos golpes especiais.

Os Cavaleiros do Zodíaco: Alma dos Soldados (2015 – PlayStation 4)
O mais recente game dos personagens traz os melhores gráficos já apresentados para a franquia até então. Entre algumas melhorias menores é possível notar que os cenários estão muito mais detalhados, contando com iluminação realista, e as animações dos lutadores fluem melhor do que antes.

 A representação dos Cavaleiros é realmente perfeita, parecendo o anime em movimento. O efeito de cosmo está mais fiel do que nunca e até mesmo o metal das armaduras está perfeitamente reproduzido.
Matéria criada pelo site: TechTudo
Revisada e Editada por: Equipe Alfa

Um comentário:

  1. alma dos soldados promete ser a melhoria dos dois anteriores. provando que podera ser um sucesso.

    ResponderExcluir