13/05/2015

Atsutoshi Umezawa produtor do Soul of Gold em entrevista ao site Koi-Nya comenta sobre a concepção do projeto e até menciona 'Next Dimension'

Graças ao Crunchyroll, e aproveitando o lançamento de "Saint Seiya: Soul of Gold" na plataforma anime streaming, a Koi-Nya.net teve a oportunidade de enviar algumas perguntas ao Atsutoshi Umezawa, produtor da Toei Animation e da nova série "Soul of Gold".

Koi-Nya:  Primeiramente, gostaríamos de agradecer a você por nos dar alguns minutos do seu tempo para responder às nossas perguntas. A ideia de fazer um anime Saint Seiya com os Cavaleiros de Ouro como protagonistas (e também com Armadura Divina), de onde surgiu? Talvez porque eles são os personagens mais populares do anime?

Atsutoshi Umezawa: A principal razão foi a nossa paixão pela série, nós dissemos: "queremos ver uma nova série animada de Saint Seiya!". No entanto, como criador original da série, Sr. Kurumada, está trabalhando na continuação da história de Seiya e Shiryu no 'Saint Seiya Next Dimension', pensamos que não deveríamos criar uma sequência diferente no formato animado. Sendo assim, considerando sua popularidade, planejamos focar nos Cavaleiros de Ouro, pois não se sabia muito sobre o passado deles e nós mesmo queríamos ver como se derivava a ideia. E deste modo começou o projeto.

Koi-Nya:  No primeiro episódio vimos que a história de Aioria de Leão acontece em Asgard e até mesmo ver em um flashback de Hilda, um personagem da Saga Asgard na série original de TV e exclusiva no anime. Por que escolheram por, digamos, retomar essa saga e, de certo modo, situá-la como base para Soul of Gold?

Atsutoshi Umezawa: Quando planejamos o tipo de história que todos os fãs gostariam de ver com os Cavaleiros de Ouro como protagonistas, nós pensamos que a coisa mais interessante seria a de concentrar-se no intervalo de tempo entre o sacrifício dos Cavaleiros de Ouro e do momento em que reaparecem em "Hades Inferno" e para realizar essa história, nós pensamos que a melhor localização seria Asgard. Além disso, devemos desenvolver o anime de modo que nao entre em conflito com o "Next Dimension".

Koi-Nya: Certamente, é notável a forma de distribuição simultânea do anime em mais de duzentos países ao redor do mundo. Poucas são as empresas que decidem tomar este caminho. O que os levou a tomar esta iniciativa?

Atsutoshi Umezawa: Até agora, a popularidade de Saint Seiya não está limitada ao Japão, mas conseguiu ser um trabalho de âmbito internacional, ganhando quase a mesma fama em muitos países ao redor do mundo. Portanto, ao distribuir esta nova série queríamos compartilhar com todos os fãs de Saint Seiya no mundo, e então a decisão para transmiti-lo simultaneamente em 200 países.

Koi-Nya:  Enquanto em Saint Seiya: Ômega o foi usado uma versão de 'Pegasus Fantasy' como a primeira abertura da série, em Soul of Gold optaram por uma versão de 'Soldier Dream', de Hironobu Kageyama. Buscaram apelar para a nostalgia dos fãs com este tema?
.
Atsutoshi Umezawa: Quando pensávamos em músicas associados aos fãs de Saint Seiya (especialmente as dos Cavaleiros de Ouro), não poderia dizer mais do que "o sonho do soldado". Porém, não fazia sentido apresentar a mesma canção sendo uma série nova, por isso criamos uma nova versão para "Soldier Dream" que combinava com o anime mudando vozes e arranjos.

Koi-Nya: O anime, assim como acontece com Sailor Moon: Crystal, também pela Toei Animation, é transmitido a cada duas semanas. A que se deve esta frequência de transmissão?

Atsutoshi Umezawa: O público que acessa a série online é diferente daqueles tradicionais, pois não se limitam a um único meio. Há aqueles que veem os episódios na TV de casa, diferentes daqueles que o faz no computador ou celular... E mediante essa perspectiva de acesso a qualquer hora, em qualquer lugar decidimos que seria melhor lançar os capítulos a cada duas semanas.

Koi-Nya: Recentemente, soube que Saint Seiya teria um novo jogo chamado 'Soul of Soldiers' para PS3, PS4 e PC. Durante o nosso encontro com o produtor do projeto, Ryo Mito, comentou-se que o jogo contaria com muitos elementos de Soul of Gold, mostrando o trailer de apresentação do jogo com Aioria de Leão com sua Armadura Divina.
Que tipo de relação vocês têm com a equipe de Mito para dar informações sobre o anime? Supervisionam, de alguma forma, o projeto? É difícil coordenar com o DIMPS, o estúdio que está desenvolvendo o jogo?

Atsutoshi Umezawa:  Nós mantemos uma estreita comunicação, é claro. E não apenas com o Sr. Mito, mas também com toda a equipe responsável pelo desenvolvimento do título. Juntos nós apresentamos nossas ideias e nós tivemos um trabalho maravilhoso no sentido de apresentar aos fãs o melhor resultado em formato game como em anime.

E a rodada termina com uma questão levantada pelo próprio Crunchyroll:
"EXISTE MAIS MATERIAL PROVENIENTE DE SAINT SEIYA?".

Claro. Nós mesmos estamos ansiosos para continuar. Mas para isso, precisamos de todo o seu Cosmos (Apoio) . Obrigado!

Entrevista disponível:
http://www.koi-nya.net/…/entrevista-con-atsutoshi-umezawa-…/

2 comentários:

  1. Muito legal, é sinal de que algo maior está sendo planejado por eles, e espero que seja o Next Dimension em anime, ou que pelo menos o Kurumada termine de maneira decente essa Saga que pelo visto só vai ser do Mangá depois disso....

    ResponderExcluir
  2. Legal, espero muito do ND

    ResponderExcluir