SAINT SEIYA ALFA
A Champion Cross lançou o 67° capítulo do mangá Saint Seiya: Episode.G Assassin através do seu site. Abaixo pode ser conferido um detalhado resumo. Avisamos que contém spoilers.

.................................................
Capítulo 67 - Aliado
A intensa batalha entre Shura, Saga, Máscara da Morte, e agora Kanon, contra Aiolos se intensificou. O trio de Ouro se preparava para lançar a técnica proibida pela deusa, a "Exclamação de Atena", no intuito de vencer o então Grande Mestre e assim abrir uma fenda no Submundo e voltar ao Mundo dos Vivos, porém Aiolos logo percebeu a intenção do trio dourado, e tinha conhecimento de que a técnica proibida precisava de um certo tempo para ser formada por necessitar do cosmo dos três Cavaleiros, e nesta batalha, um segundo a mais ou a menos poderia levar a destruição de algum dos lados.


Aiolos, com um sorriso sarcástico nos lábios, lançou seu golpe "Relâmpago Flamejante", fazendo suas intensas chamas se expandirem por todos os lados do Meikai. Tamanho poder contra o trio de companheiros deixava qualquer escapatória praticamente impossível, no entanto uma figura geométrica reluzente se formou, absorvendo as chamas da técnica do traidor. Kanon tinha interferido na luta, lançando seu "Triangulo de Ouro" em prol dos amigos. Logo, Kanon se mostrou uma grande ameaça para Aiolos. O traidor com os olhos flamejando pelo ódio que sentia por Kanon ter interferido, lançou o "Implosão Relâmpago", fazendo com que este golpe se junta-se às chamas de seu primeiro ataque. O ódio que Aiolos tomou por Kanon foi tão forte que o mesmo lançou seus dois ataques simultaneamente, "Relâmpago Flamejante" e "Implosão Relâmpago". O ataque duplo impressionou os guerreiros de Ouro. Seria este o fim de Saga, Máscara da Morte e do nobre Shura?

Kanon, duplicou sua técnica "Triangulo de Ouro" para impulsionar seu golpe, assim formando um hexagrama dourado, onde reteve os dois ataques de Aiolos, e decidiu assim sacrificar a sua vida para que os Cavaleiros de Ouro pudessem voltar ao Mundo dos Vivos. O escudo criado por Kanon deu os segundos necessários para o trio dourado lançar a técnica proibida, capaz de atravessar o universo, "Exclamação de Atena"! Este ataque seria o fim de Aiolos, e o caminho dos Cavaleiros de volta para casa. Mas, Aiolos fora astuto, e mostrou que não era um homem comum, não é qualquer Cavaleiro que chegava a se tornar o Grande Mestre do Santuário. O traidor Aiolos expôs o quanto era poderoso ao elevar o seu cosmo ao nono sentido para poder rivalizar com a técnica proibida, e lançar contra os Cavaleiros seu golpe "Relâmpago do Vácuo", que naquele momento se mostrou tão poderoso quanto a própria "Exclamação de Atena"! O capricorniano Shura, se impressionou com o tamanho poder de seu oponente, que fora capaz de rivalizar com a técnica formada pelos cosmos dos três Cavaleiros de Ouro. Ambos os golpes se chocaram e mantiveram um equilíbrio de forças, porém de repente uma força externa começou a desfazer o perfeito equilíbrio das técnicas que se enfrentavam. Quem estaria interferindo?
Então uma figura sombria trajando a Sobrepeliz criada por Hades surgiu, a Estrela Celeste da Fúria, Radamanthys de Wyvern! O desespero se tornou aparente entre os três guerreiros de Ouro, a batalha já estava extremamente difícil, e agora a presença de um Juiz do Submundo não tornaria as coisas mais fáceis para eles, aquele batalha estava perdida. O surgimento de um Espectro tão poderoso naquele momento surpreendera Kanon e até mesmo Aiolos. Apenas com um movimento das mãos em prol dos Cavaleiros de Atena, Radamanthys fez a "Exclamação de Atena" atravessar o "Relâmpago do Vácuo" o dissipando, derrotando assim o traidor. Aiolos tomado pelo ódio alegou que o Juiz do Inferno viera até ali apenas para irritá-lo, e que ele voltaria em um futuro próximo! Radamanthys deixou claro a Kanon  que o que ele fizera fora para pagar uma dívida do passado, e admitiu que existia trégua até mesmo entre o Submundo e a Terra e ele defendia este acordo. O juiz do Inferno aconselhou que Kanon tivesse muito cuidado, afinal, ele buscara por essa paz com muito sofrimento e afinal, o senhor Hades havia deixado a Terra nas mãos dele, do Grande Mestre do Santuário Kanon, e os Cavaleiros eram os únicos capazes de manter essa paz na Terra, arriscando tudo para defendê-la!

Em um local distante, tomado pela luz e pela vida, Shura despertou com a voz de Seiya o chamando. Um pouco desnorteado o capricorniano o perguntou onde estava, e Seiya o explicou que ele estava de volta a Terra, em Atami no Japão. Shura pareceu apático por ter precisado mais uma vez da ajuda de outros para poder retornar ao Mundo dos Vivos. O Cavaleiro de Capricórnio perguntou sobre os outros. Máscara da Morte estava junto com Afrodite cuidando de Yoshino, e Shun estava contatando um hospital para Shura, que apesar de ter retornado, precisava de um tratamento urgente. Seiya então perguntou a Shura se a coruja que estava com eles era o seu mascote, irritando kakuto, mas em resposta Shura disse que não era um mascote e sim um amigo, e mesmo agora nada havia mudado, ele era um amigo de alma.
.................................................

O próximo capítulo está previsto para ser lançado no dia 24 de Janeiro!


Acaba de sair mais um detalhado resumo da saga Next Dimension, desta vez do capítulo 78.
Avisamos que contém muitos spoilers.

.................................
Capítulo 78 - Aquele Escolhido pelo Dragão
Na Casa de Escorpião o Cavaleiro de Ouro Écarlate estava prestes a aniquilar Shiryu de Dragão lançando contra o Cavaleiro de Bronze a ultima e mais poderosa agulha de seu golpe, a Antares. Porém algo inesperado impediu que o golpe acertasse Shiryu, o cajado que ele herdara do Mestre Ancião e que trouxera até aqui. O cajado fora em parte destruído pelo golpe do Escorpião Dourado, e uma insígnia saída do cajado pairou entre os dois oponentes.

Ainda surpresos pelo fato da insígnia brilhante ter surgido a tempo de salvar a vida do jovem Cavaleiro de Bronze, ambos os inimigos assistiram a insígnia se aproximar de Shiryu o bastante para se fundir as suas costas, como se o dragão que Shiryu carregasse estivesse colhendo a insígnia, e esta agora fizesse parte do corpo do Cavaleiro de Dragão.
Então Shiryu se lembrou que certa vez o Mestre Ancião lhe falara que ter a paciência necessária era a prova mais difícil de todas, e uma vez que Shiryu a superasse o Deus Dragão o presentearia com sua insígnia. Isso significava que ele ter desperto de seu sonho egoísta de felicidade e ido direto para o ardente campo de batalha teria feito com que o Deus Dragão o reconhecesse como portador de sua insígnia?!
Neste momento o próprio Écarlate admitiu reconhecer que Shiryu possuía uma força invencível e era um seguidor fiel da justiça, por ser o escolhido do Deus Dragão. No entanto, mesmo o jovem Dragão tendo recebido a insígnia, a situação entre eles no campo de batalha continuava sendo a mesma.
O Cavaleiro de Bronze começou a sofrer uma hemorragia devido aos ferimentos causados pelas agulhas do Cavaleiro de Escorpião, perdendo os cinco sentidos e ficando prestes a morrer. No entanto ainda insistindo em concluir a sua missão, o Cavaleiro de Bronze atacou Écarlate, que se mostrou incapaz de matar o homem que foi escolhido pelo Deus Dragão, e mandou Shiryu partir daquele local para sobreviver. Shiryu admitiu que seu sonho egoísta de felicidade chegara ao fim, e que o motivo pelo qual o Deus Dragão o escolhera para portar a sua insígnia, foi por ter se recusado a levar uma vida tranquila e escolhera o caminho de um guerreiro, e caso abandonasse aquela batalha, a insígnia desapareceria de suas costas e nunca mais tornaria a aparecer. Diante da insistência do Cavaleiro de Bronze, Écarlate não viu outra alternativa a não ser matá-lo. O Cavaleiro de Ouro se preparou para lançar mais uma vez a última agulha de seu técnica, a Antares, e desta vez depositou todo o poder do signo de escorpião para que este fosse de fato o golpe final daquela batalha, que aniquilaria Shiryu. Frente a seu inimigo, o Cavaleiro de Bronze também se preparou para dar seu golpe final, e talvez ultimo. Dizendo para Écarlate que ele receberia o punho do Dragão que carregava em suas garras uma insígnia... a técnica mais poderosa do jovem Dragão de Bronze!
Ambos os Cavaleiros dispararam um contra o outro fazendo a Casa de Escorpião tremer devido o choque de duas técnicas tão poderosas, Agulha Escarlate de Antares e Cólera do Dragão! O Dragão de Bronze e o Escorpião de Ouro se chocaram no final desta batalha que finalmente revelaria o seu campeão.

Há poucos metros de distância da Casa de Escorpião, diante de um abismo, Dohko de Libra sentiu a onda de choque provocada por ambos os ataques, e concluiu que aquela explosão de poder deveria ter sido o Cólera do Dragão contra a Antares de Écarlate, e supôs que Shiryu, o descendente da Armadura de Libra, poderia estar morto naquele momento.

No interior da Casa de Escorpião, ambos os guerreiros permaneceram de costas um para o outro pelo o que parecera um longo tempo, mas que fora apenas breves segundos. Então Shiryu a beira da morte admitiu que, como era de se esperar em uma luta contra um Cavaleiro de Ouro, ele havia perdido aquela batalha. Em seguida o Cavaleiro de Bronze caiu sofrendo um intenso sangramento. No entanto Écarlate alegou que o Shiryu estava equivocado, pois fora capaz de naquele último golpe destruir o ferrão do escorpião! Então mostrou ao Cavaleiro de Bronze a sua unha, responsável pelo lançamento das agulhas de sua técnica, rachada ao meio, e devido a isso o Cavaleiro de Bronze fora o campeão daquela batalha.
Écarlate pareceu bastante admirado por Shiryu ter partido seu ferrão mesmo estando privado de seus cinco sentidos, porém isso era o esperado de um homem que levava nas costas a insígnia do Deus Dragão.

Shiryu de Dragão se apoiou no que sobrara do cajado do Mestre Ancião e se ergueu, caminhando lentamente em direção da próxima Casa do Zodíaco, alegando que mesmo estando diante da morte, ele devia seguir em frente, mesmo que fosse preciso seguir se arrastando. Diante da insistência do Cavaleiro de Bronze em completar a sua missão, Écarlate lançou mais uma agulha contra Shiryu que caiu novamente. O Cavaleiro de Ouro se aproximou do jovem Dragão, o apoiando em seus braços, e explicou que acabara de pressionar o seu ponto central, fazendo com que a hemorragia parasse e seus cinco sentidos voltassem. O Cavaleiro de Dragão questionou o motivo de Écarlate ter salvo a sua vida, e o Cavaleiro de Ouro de Escorpião se mostrando impaciente o explicou mais uma vez que ele perdera aquela batalha, e devido a isso Shiryu poderia continuar o seu caminho em busca de Atena. No entanto dentro de pouco tempo a Casa do portador da serpente ressurgiria, e muito provável quando voltassem a se encontrar, deveriam lutar até a morte.
Shiryu se levantou e, ainda um pouco debilitado, seguiu para a próxima Casa em busca de Saori. Na casa de Escorpião, depois de uma dura batalha, Écarlate ficou se questionando quais seriam os planos de Odisseu quando este ressurgisse em breve como o 13° Cavaleiro de Ouro!
.................................


Faça download do capítulo completo em espanhol clicando aqui pela galera do Saint Seiya Yours Ever - SSYE.

Eis mais uma música para entrar na playlist dos fãs, direto do anime Alma de Ouro, por um dos cantores brasileiros originais de Saint Seiya!

O cantor Will Kawamura, que junto com Larissa Tassi foi o responsável pela música de abertura do anime Os Cavaleiros do Zodíaco nos anos 90, quando este foi transmitido pela Rede Manchete, postou em seu canal oficial do Youtube a versão brasileira da música 約束の明日へ (Yakusoku no Asu e - Rumo ao Futuro Prometido) da banda japonesa ROOT FIVE, o encerramento da saga Alma de Ouro (Soul of Gold). O cantor gravou a música com colaboração de Hildeberto Figueiredo.

Vale lembrar que infelizmente esta não é a versão nacional oficial do anime que será distribuído pela PlayArt aqui no país, porém a música está impecável e vale a pena ser conferida!

Já imaginou o anime completo em português terminando com este encerramento?

 “Finalmente, as duas barreiras que envolviam o castelo de Hades foram destruídas e o inimigo encontra-se praticamente desprotegido!!!” (Hakurei – página 21, capítulo 88, volume 11). Sim, e pouco a pouco o exército da esperança vai rompendo em êxito.

 Albafica de Peixes, Asmita de Virgem, Aldebaran de Touro, Manigold de Câncer e El Cid de Capricórnio, abriram à custa de muito sangue, um caminho rumo à vitória. E seguir em frente é o legado dos sobreviventes.
 Agora, o novo Grande Mestre é o irmão de Sage, Hakurei. 
“Não temam! Nossa força está no cosmo! No poder de nossos corações! Por Athena...pela Terra...pelos nossos companheiros e pelas próximas gerações...vamos avançar!!!” (Hakurei – páginas 23 e 24, capítulo 88, volume 11). Avançar sempre. Essa com certeza é uma das mensagens que mais gostamos de absorver de todas as histórias do grande universo Saint Seiya.

Após dar a mensagem de ânimo para os Cavaleiros, Hakurei se prepara para ir trancafiar Hypnos, pois era o que ele e seu irmão Sage mais desejavam. Enquanto isso, seu pupilo, Shion de Áries surpreende seu Mestre durante seus preparativos.
 Shion mal imagina o que vai presenciar. Não faz ideia do que está para participar. O peso de uma carga emocional, o peso da pressão psicológica. O desespero.
 É incrível como alguém possa ter pensado em uma história tão emotiva e bem elaborada quanto esta. O emaranhado de destinos não se chocam, mas se completam e se dividem, com nexo de causalidade. 

Todos se preparam para seguir em frente na Guerra Santa. Sísifo de Sagitário organiza as tropas de Athena juntamente com outros companheiros dourados. Atlas, discípulo de Hakurei, ajuda a transportar, através do poder de telecinese, a todos ali reunidos. Mas antes disso, Hakurei deve acertar umas contas antigas, sabe.
 É incrível o espírito de combate do velho Hakurei: firme, forte, determinado, emotivo e totalmente destemido. Ele encabeça a entrada no castelo de Hades. 
 Ainda falta uma poderosa barreira que envolve esse castelo, ser destruída. Ainda faltam alguns reencontros de Tenma e Alone, ainda faltam muitas revelações. Até então só visualizamos os Cavaleiros de Ouro que já morreram, que foram cinco. Estão faltando sete dourados. 
Hakurei e Hypnos. Uma história que começou há dois séculos precisa ser concluída. Mas que lindo, finalmente! Um componente dos exércitos do Imperador do Inferno, não é de se jogar fora! Simplesmente por ter o bom senso de não se contaminar pela arrogância que contaminou tantos outros companheiros do submundo.

 Hypnos surpreende a Hakurei logo que ele adentra o castelo, desbravando: “Magnífico!!! Aceite todo o respeito que tenho por vocês! Sempre me interesso pelos diversos sentimentos que vocês humanos possuem” (Hypnos – página 63, capítulo 90, volume 11). E parabéns pra você, Hypnos. Aceite todo nosso espanto.

A inteligência é uma excelência. Mas nem sempre segue o caminho da lógica. Hypnos após surpreender Hakurei, surpreende-o ainda instigando-o através daquilo que nós humanos mais temos encharcados em nosso ser: os sentimentos. “Vamos! Mostre sua obstinação. Se ela for insignificante, será o seu fim.” (Hypnos – página 66, capítulo 90, volume 11). Aquele componente do lado das trevas que aprecia a agonia humana.
 Tem aqueles que gostam da morte e tem aqueles que gostam de um bom drama, como Hypnos. E de repente, começa a cair do alto, Shion e Yuzuriha. Hakurei fica em estado de completa agonia. 
Realmente, meros Cavaleiros contra o poder avassalador de um deus poderoso como Hypnos, é algo temeroso. Na verdade, depende. 
 Hakurei invoca os Cavaleiros da última Guerra Santa. Levanta um cosmo poderosíssimo. Hypnos, seu fim está próximo. O fim de Hypnos chegou, mas o de Hades, nem tanto.
Ao tentar fincar a espada banhada pelo sangue de Athena para romper a barreira, a última barreira que envolvia o castelo e impedia o avanço do exército de Athena, Alone, então Hades, aparece e ataca fatalmente a Hakurei. Sim, com a morte de Hypnos ele saiu de seu ateliê, aquela “prisão” na qual foi posto com o poder dos deuses gêmeos.
 “O que é realmente admirável é a vivacidade de seu sangue.” (Alone, Hades – página 106, capítulo 92, volume 11). Alone, então Hades, esnoba, debocha e afronta todos ali, ao pintar um pequeno “traço” em seu rosto usando o sangue de Hakurei. Sim, o mestre Hakurei morreu em segundos com o poder de Hades. Shion de Áries presenciou a morte do seu mestre e estava frente a frente com Alone, então Hades, que, pormenoriza o ataque do ariano. Mas saiba, Alone, que isso vai mudar. Esse ariano é bom de briga, você não faz ideia.

 Ah! Será que foi por isso que Alone apareceu? Talvez.
Tenma aparece juntamente com Dohko de Libra; aquele guerreiro predisposto a tudo. Mas “Hades” estava diferente. Sua presença estava mais sombria, seu cosmo mais negro, seu poder mais descomunal. Agora tinha menos “Alone” naquele “Hades”; bem menos.

 Desesperado, Tenma ataca Alone, então Hades. Mas Alone dessa vez pegou pesado. Se não fosse Dohko, Tenma teria morrido. Isso mostra o quão obscuro estão os sentimentos de Alone.
Prestem bastante atenção! Dohko luta avidamente contra Alone, então Hades! Sim, ele abre uma brecha para que Shion recue com os outros. É necessário.
Fica Dohko sozinho, frente a frente com Hades, o qual fere gravemente o libriano. Hades o deixa caído dentro de seu castelo que está prestes a ser destruído, enquanto sobe as escadarias rumo aos céus, rumo à pintura que se espalha formando a grande pintura do “Lost Canvas”, a grande tela perdida. 
Tenma e Sasha na Terra, Alone nos céus. Na tela perdida, aliás. Mas o que tem mais nessa tela do que uma simples pintura? Bem, tem toda uma estrutura que iremos conhecer. Iremos adentrar em todas elas. 





 Todavia, se Hades rumou aos céus, ao Lost Canvas, Athena e seu exército também devem ir para lá. Mas como poderão ir aos céus? Por qual meio? Bem, enquanto Athena faz indagações a respeito, bate o desespero em Tenma, sentindo-se impotente por não ter ajudado a Dohko no castelo de Hades. “Quero ficar mais forte...!!!” (Tenma, página 180, capítulo 96, volume 11) diz Tenma, agonizando de desespero. Degel de Aquário, ouvindo sua lamúria, comenta: “Quer ficar mais forte, é?!” (Degel, página 180, capítulo 96, volume 11). É claro que ele quer! 
“No mediterrâneo, nesta direção, não muito longe do Santuário há uma ilha chamada Kanon. (...) Lá vivem demônios. Talvez eles possam lhe dar forças ou lhe trazer a morte...” (Degel, página 183, capítulo 96, volume 11). Pois é, queria apresentar com imensa satisfação o Cavaleiro de Gêmeos a quem Degel quis se referir. Um sujeito deveras temível que vivia nesta ilha e que conseguiu imenso poder. Seu nome é Defteros.

 Bem, Tenma. Você teve Dohko de Libra como mestre, até Asmita também passou ensinamentos. Agora chegou a hora da sua próxima experiência como pupilo. Prepare-se. 
Mas vamos levantar indagações conectivas: e quanto a Dohko que ficou praticamente morto ao ser atingido pela espada de Hades, caído no chão do castelo? E até agora, cadê os outros dois grandiosos Juízes do Inferno? Um morreu, sabemos. Kagaho, por onde anda? Pandora, então, não quero nem imaginar o que ela vai querer atrapalhar, já que adora ser pedra de tropeço para o exército de Athena. Entretanto, não esqueçamos desses detalhes, pois vão cumprir um papel importante daqui pra frente.

Atenção redobrada, já que daqui pra frente não há continuação em anime, isto é, no limiar do capítulo 95/96, do volume 11 o anime encontra suas últimas cenas. A preocupação agora é não perder os detalhes que são chaves para conexão do contexto geral. Algumas menções durante a contextualização dos resumos foram feitas justamente para ampliar a visão do contexto histórico. The Lost Canvas é uma história com uma conexão incrivelmente bem feita, tanto do começo, quanto do meio e do final. Vamos lá, estamos prontos!
É verdade que Saint Seiya é um grande sucesso, em especial na América Latina, desde os anos 90. E também é verdade que uma parte considerável dos fãs conhece apenas as versões animadas das aventuras dos Cavaleiros de Atena.
Sentimos a necessidade de criar esta matéria falando a respeito das demais sagas dos Cavaleiros do Zodíaco que nunca chegaram a virar anime. Sendo canônicas ou não, todas foram aprovadas por Masami Kurumada, o criador da história original e que trabalha até hoje dando vida a estes personagens incríveis que irão lutar por Atena até o fim.


A série original do mangá, que teve seu lançamento em 1986 no Japão e que passou pelas sagas do Santuário, Poseidon e Hades, está atualmente na saga Next Dimension, lançada no Brasil através da Editora JBC desde 2011, e que conta atualmente com 77 capítulos, sendo os 74 primeiros divididos em 10 volumes completamente coloridos, um diferencial que não vamos encontrar nem na edição definitiva (Kanzenban) das sagas anteriores (Santuário, Poseidon e Hades). Next Dimension ganhou o amor do público e se mostrou como o favorito dos fãs para se tornar um anime, por se tratar de uma história nova, passada no século XVIII, porém, com os personagens já conhecidos, enfrentando oponentes novos e poderosos. O surgimento do 13° Cavaleiro de Ouro, Odisseu de Ofiúco, nos mostrou que nem todos os segredos do Santuário de Atena foram revelados nos 110 capítulos da saga Clássica.

Se por um lado Next Dimension se mostra como o favorito entre os fãs, o spin-off The Lost Canvas se mostra como o mais desejado. Gaiden, que são histórias solos dos Cavaleiros de Ouro, que se passam antes ou durante o decorrer da história principal, e deram aos fãs mais 89 capítulos divididos em 16 volumes, todos lançados no Brasil pela Editora JBC. Diferente da saga Clássica, a saga The Lost Canvas, foi escrita e ilustrada pela mangaká Shiori Teshirogi em parceria com Masami Kurumada, e conta outra versão da Guerra Santa do século XVIII, com novos personagens e um enredo carregado de emoção e batalhas épicas. Um anime chegou a ser produzido pelo estúdio TMS Entertainment, porém teve apenas 26 episódios e foi interrompido sem explicações. Os fãs estão esperando há quase 6 anos a continuação do anime para poderem enfim verem a conclusão da saga, porém muitos destes fãs esquecem que a saga The Lost Canvas já foi concluída em mangá, e recomendamos a leitura da coleção completa enquanto esperam o final do anime ser lançado ou ser oficialmente cancelado.
São 223 capítulos divididos em 25 volumes. E ainda conta com o

Quando o assunto são spin-offs de Saint Seiya, não podemos Episode.G! A história se passa anos antes dos eventos da saga Clássica, e mostra os Cavaleiros de Ouro mais jovens, em lutas mais épicas e no traço único do Megumu Okada. Tem 87 capítulos divididos em 20 volumes, todos já lançados no Brasil pela Editora Conrad. Há também um volume especial, intitulado de Volume 0, que conta uma história solo de Aiolos de Sagitário em 4 capítulos e foi lançado apenas no Japão. Assim como Kurumada, Megumo Okada continua atualmente dando prosseguimento a história, com a saga Episode.G Assassin, que já conta com 66 capítulos lançados no Japão, sendo os 64 primeiros divididos em 9 volumes. Assim como Next Dimension, a saga Episode.G Assassin foi lançada em cores nos seus volumes tankobon. O traço e as cores intensas usadas por Okada, algo que difere esta das demais sagas, sempre foi alvo de críticas por parte dos fãs, que em sua maioria rejeitaram a obra antes mesmo de tentarem ler e perceber que está é uma das sagas mais incríveis de Os Cavaleiros do Zodíaco.
esquecer é claro da saga do jovem Aiolia de Leão,

Saint Seiya vai muito além de mangás e animes, e a prova disso é a primeira ligth novel (livro) de Saint Seiya, intitulada de Gigantomachia, e foi escrita por Tatsuya Hamazaki e aprovada por A História de Mei e A História de Sangue; e ambos os volumes foram lançados no Brasil através da Editora Conrad. Gigantomachia conta a luta dos Cavaleiros de Atena contra os Gigas, gigantes aliados dos Titãs, que são liderados pelo deus Tifon. Apesar dos volumes do ligth novel não serem tão populares entre os fãs, que preferem um bom mangá ou que acompanham apenas os animes, está é uma história que vale a pena ser lida e deveria estar na prateleira de todos os fãs que apreciam uma boa leitura e que não gostariam de trocar os Cavaleiros de Atena por outro herói.
Masami Kurumada como uma história oficial. Conta com 10 capítulos divididos em 2 volumes:

Falando em heróis, podemos dizer que o mestre Masami Kurumada foi sim um criador de heróis, e dentre eles não estavam apenas os guerreiros da esperança, os Cavaleiros de Atena, mas sim Ryuuji, Kojirō, Zaji e Jingi... e todos esses personagens foram reunidos no mangá crossover intitulado de Kurumada Suikoden - Hero of Heroes. O mangá foi lançado em comemoração do 40° aniversário da carreira de Kurumada, em 2014, e reúne os personagens de cinco de suas obras: Saint Seiya, Ring ni Kakero, Fuma no Kojiro, Raimei no Zaji e Otoko Zaka. Foi desenhado por Yun Koga, e infelizmente nunca chegou a ser lançado no Brasil. A história, que conta com 21 capítulos divididos em 2 volumes, conta a história dos personagens que se encontram no continente perdido de Atlântida e enfrentam a ira divina por terem mudado a mitologia.

Por fim temos o spin-off Saintia Shô, da mangaká Chimaki Kuori, cujo o anime foi anunciado em Dezembro de 2016, e será produzido pela Toei Animation, o mesmo estúdio responsável pelo anime da saga Clássica. Apesar de Saintia Shôjá ser considerado um anime, ainda não foi lançado, e neste momento muitos fãs estão começando a acompanhar o mangá, que conta com 41 capítulos, os primeiros 40 distribuídos em 9 volumes, lembrando que os 2 primeiros volumes já foram lançados aqui no Brasil através da Editora JBC. A anúncio do anime foi acompanhado por uma forte crítica que expôs o machismo que está impregnado na fanbase de Saint Seiya aqui no país. O mangá conta a história de Shô de Cavalo Menor , uma Santia de Bronze que se tornou uma guerreira para salvar a sua irmã mais velha que estava servindo a deusa Atena junto com as demais Santias. É uma história paralela que se passa depois da saga do Santuário, e conta com uma gama de novas personagens, em grande maioria femininas. Saintias são guerreiras, que diferente das Amazonas, fazem parte da guarda pessoal da deusa. Saintia Shô existe desde 2013, e foi anunciada no Brasil em Setembro de 2016, tendo seu primeiro volume lançado em Outubro, porém o anúncio do anime trouxe à luz o mangá criado por Kuori, e o fato do grupo principal de personagens ser feminino e não usarem máscaras como as Amazonas, gerou uma revolta que foi refletida nos comentários de várias
postagens a respeito do novo anime. Devemos levar em consideração duas coisas, a primeira é que as guerreiras da classe de Saintias, ao contrário das Amazonas, não renunciaram a sua feminilidade, e devido a isso, não precisam usar máscaras. E a segunda, é que o Santuário de Atena não precisa apenas de homens para salvar o mundo e vencer uma guerra, afinal, a própria deusa Atena é uma mulher; a figura mais imponente e que sempre renasce como uma humana para lutar em defesa da Terra; a filha mais querida de Zeus, o senhor do Olimpo. Então se até Zeus prefere sua filha em vez de tantos outros filhos que ele tem, quem somos nós para acharmos que Cavaleiros são melhores do que Saintias? Aconselho a acompanhar o mangá para conferir lhe agrada ou não baseado no enredo e no traço e não na opinião machista.

Mas é isso galera! Saint Seiya vai muito mais além de animes; é uma franquia inteira, com mangás, livros, artbooks, músicas, jogos, e muitos mais para agradar a todo o tipo de fãs e de todas as idades. A grandiosidade dessa série é refletida nos anos em que ela se encontra ativa, e se depender de Masami Kurumada e de seus pupilos mangakás, Cavaleiros do Zodíaco irá durar ainda por muitas décadas, conquistando novas gerações; nossos filhos e netos. E poderemos contar-lhes que vimos o início de tudo isso, o início da lenda de Seiya de Pégaso!
O mangá original foi criado, escrito e ilustrado por Masami Kurumada nas páginas da revista Weekly Shōnen Jump entre 1986 e 1990. Posteriormente o mangá ganhou uma compilação no formato tankobon que foi dividido em 28 volumes, com cerca de 200 páginas cada. No decorrer dos anos a editora lançou no mercado esta obra do mestre Kurumada em outros formatos, como por exemplo o Kanzenban e o Aizoban. O mangá hoje é um sucesso mundial e possui quatro sagas: Santuário; Blue Warriors; Poseidon; e Hades.

Abaixo você confere informações e a capa dos mangás que foram lançados em diversos países: 

Formato: Tankobon | País: Japão | Editora: Shueisha | Licenciador: Shueisha
Tankobon é um termo Japonês para denominar uma obra que contém uma história completa. Porém, no caso dos Mangás, ela é utilizada para representar a compilação de vários capítulos de uma história. O mangá de sucesso mundial e de autoria de Masami Kurumada, Os Cavaleiros do Zodíaco (Saint Seiya) teve sua compilação no formato tankobon, com um total de 28 volumes, tendo seu primeiro lançamento em 10 de Setembro de 1986 através da Weekly Shonen Jump.


Formato: Bunkoban | País: Japão | Editora: Shueisha | Licenciador: Shueisha
Bunkoban, é uma compilação com mais de 200 páginas, normalmente se tratando de um relançamento, costuma ter o tamanho de um livro de bolso ou menor (tipo A6). Geralmente o número de volumes da série diminui quando convertida para o formado bunkoban. Bunko significa coleção, ou seja é uma versão para colecionador. O bunkoban japonês de Saint Seiya (Os Cavaleiros do Zodíaco) foi lançado em Janeiro de 2001, sendo relançado no mês de Dezembro de 2012.


Formato: Aizoban | País: Japão | Editora: Shueisha | Licenciador: Shueisha
Aizoban, é uma edição de colecionador, geralmente com maior qualidade e muitas páginas, costuma ser bem mais caro e com edições limitadas. O Aizoban de Saint Seiya foi lançada em Novembro de 1995, com um total de 15 volumes, cada volume com capa dura, algumas páginas coloridas e excelente qualidade..


Formato: Kanzenban | País: Japão | Editora: Shueisha | Licenciador: Shueisha
O kanzenban, é um formato normalmente com mais páginas que o tankobon, maior qualidade e páginas coloridas, é o formato mais completo. A palavra Kanzen significa "Completo" ou "Definitivo". A edição definitiva de Saint Seiya foi lançada em Dezembro de 2005 no Japão, com um total de 22 volumes, com páginas coloridas e uma excelente qualidade.


Formato: Meio Tankobon | País: Brasil | Editora: Conrad | Licenciador: Shueisha
O mangá da saga Clássica de Os Cavaleiros do Zodíaco chegou ao Brasil através da Editora Conrad. Lançado em 2004 com um total de 48 volume, o mangá chegou em formato "Meio Tankōbon" em todo o país. O Meio Tankobon surgiu como uma forma de lançar os títulos com metade dos capítulos que pertencem a obra em formato Tankōbon. A origem deste formato no Brasil foi com a Editora JBC em seus primeiros títulos que foram: Sakura Card Captors, Inu Yasha e Video Girl.


Formato: Tankobon | País: Brasil | Editora: JBC | Licenciador: Shueisha
No dia 13 de Janeiro de 2012, a grandiosa Editora JBC deu início ao relançamento do mangá de Saint Seiya no país. A editora optou por lançar os mangás em seu formato original, tankobon, com um total de 28 volumes.


Formato: Tankobon | País: Estados Unidos | Editora: Viz | Licenciador: Shueisha
Assim como no Brasil, a grandiosa obra de Masami Kurumada chegou aos Estados Unidos. Licenciada pela editora Viz a obra foi lançada em 2004, também no seu formato tankobon, com um total de 28 volumes.

 
Formato: Fascículos | País: Espanha | Editora: Planeta de Agostini| Licenciador: Shueisha
Na Espanha, o mangá de Os Cavaleiros do Zodíaco chegou licenciado pela editora Planeta de Agostini. Com um total de 83 exemplares, foram lançados em formato de fascículos. Fascículo é publicação editada em cadernos, em ordem numérica, normalmente encontrada em bancas de jornais, com lançamento geralmente semanal ou quinzenal.

 
Formato: Tankobon | País: Espanha | Editora: Glénat | Licenciador: Shueisha
Em 2004 o manga foi relançado na Espanha pela editora Glénat, também em seu formato original, tankobon, com um total de 28 volumes.


Formato: Meio Tankobon | País: Itália | Editora: Granata Press | Licenciador: Shueisha
Entre os anos 1992 e 1994 o mangá de Saint Seiya chegou à Itália, sob licenciamento da editora Granata Press, o mangá chegou em seu formato meio tankobon, semelhante a editora Conrad, com um total de 42 volumes.

 
Formato: Tankobon | País: Itália | Editora: Star Comics | Licenciador: Shueisha
Entre os anos 2000 e 2002 o mangá de Saint Seiya chegou à Itália, sob licenciamento da editora Star Comics, o mangá chegou em seu formato tankobon, com um total de 28 volumes.


Formato: Kanzenban | País: Itália | Editora: Star Comics | Licenciador: Shueisha
Anos depois, entre 2008 e 2009, após o grande sucesso de Os Cavaleiros do Zodíaco, a editora italiana Star Comics lançou a edição definitiva de Saint Seiya. Uma edição de luxo, com um total de 22 volumes. A capa dos volumes é bem semelhante a edição japonesa, sofrendo alterações apenas no logo. Infelizmente as capas dos volumes estão indisponíveis.


Formato: Tankobon | País: Argentina | Editora: Ivrea | Licenciador: Shueisha
A obra de sucesso mundial também chegou à Argentina, sob licenciamento da editora Ivrea. Os mangás em formato tankobon chegou no país em 2004, com um total de 28 volumes.


Formato: Tankobon | País: México | Editora: Kana | Licenciador: Shueisha
O México também lançou os mangás através da editora MundoVid, com um total de 28 volumes, também no formato tankobon. Infelizmente as capas mexicanas lançadas pela editora não estão disponíveis.

Formato: Tankobon | País: França | Editora: Kana | Licenciador: Shueisha
A editora francesa Kana também trouxe ao seu país os mangás da saga Clássica de Os Cavaleiros do Zodíaco. O mangá foi lançado na França em 2004, em formato tankobon, com um total de 28 volumes.


Formato: Kanzenban | País: França | Editora: Kana | Licenciador: Shueisha
Com o grande sucesso dos mangás de Os Cavaleiros do Zodíaco em 2004 lançados pela Kana, a editora também lançou entre 2011 e 2015 o mangá definitivo de Saint Seiya. Uma edição de luxo, com um total de 22 volumes.
Confira um detalhado resumo do capítulo 77 da saga Next Dimension.
Avisamos que contém muitos spoilers.

.................................
Capítulo 77 - Sangue de Ouro
Logo após Shiryu ter entrado na Casa de Escorpião, certo em atravessá-la, o Cavaleiro de Bronze foi impedido pelo misterioso Cavaleiro guardião da oitava Casa do Santuário, Écarlate de Escorpião! O Cavaleiro de Ouro à vista de Shiryu era um ser invisível, mas logo as correntes sanguíneas do Dourado começaram a surgir, e aos poucos o seu corpo foi aparecendo, até o Cavaleiro de Escorpião estar completamente visível diante dos olhos do Cavaleiro de Bronze.

Shiryu se mostrou curioso a respeito do corpo de Écarlate ser daquela maneira, porém o escorpiano não lhe deu explicações, e invés disso, mandou o Cavaleiro de Bronze partir daquele local, pois não passaria daquele ponto. Como Shiryu se mostrou relutante em abandonar seu objetivo, o Cavaleiro de Ouro disparou contra o jovem Dragão mais agulhas da sua técnica Agulha Escarlate. Após receber sete das agulhas de Écarlate, Shiryu decidiu finalmente combater com o Cavaleiro de Ouro, alegando não ter nenhuma alternativa a não ser derrotar o Dourado para não acabar morrendo naquele local. Écarlate então lançou mais quatro agulhas contra o Cavaleiro de Bronze, achando ridícula a ideia de Shiryu tentar derrotá-lo com o corpo tão debilitado daquela maneira. Este último ataque acabou destruindo a Armadura do Cavaleiro de Bronze e afetando o seu sistema nervoso, mas mesmo caído, o jovem Dragão continuou a se mover, com o intuito de derrotar Écarlate.
Parecia ser algo em vão, a essa altura, todo o esforço que Shiryu estava empenhando para conseguir se reerguer e terminar aquela batalha para atravessar a Casa de Escorpião, porém para a surpresa do Escorpião Dourado, nas costas de Shiryu, começou a se tornar nítida com tamanha intensidade, a imagem do dragão que ele carregava, o Cosmo do guerreiro dos Cinco Picos Antigos de Rozan!
O jovem Cavaleiro de Bronze se apoiou para se levantar no cajado que herdara do Mestre Ancião, falando que deveria seguir em frente, mesmo se arrastando, pois seu dever era proteger Atena, mesmo que acabasse recebendo a última agulha do Cavaleiro de Escorpião, a Antares! Écarlate se mostrou verdadeiramente surpreso por Shiryu ter conhecimento da agulha Antares. Diante da surpresa do Cavaleiro de Escorpião, Shiryu explicou que no futuro, de onde ele tinha vindo, o seu amigo Hyoga certa vez recebera a agulha Antares do Cavaleiro de Escorpião Milo, o sucessor de Écarlate, porém ele seguiu lutando até o final.
Diante de tamanha prova o Cavaleiro de Escorpião do século XVIII começa a acreditar, mesmo com certa relutância, que Shiryu havia dito a verdade sobre Atena ter vindo do futuro. No entanto, diante daquele fato o Cavaleiro de Escorpião deixou claro que a vinda de Atena havia sido desnecessária agora que Odisseu iria retornar. E declarou que ele, Écarlate de Escorpião, lutaria ao lado de Odisseu! O Cavaleiro de Bronze tentou explicar o quanto o Cavaleiro de Ouro estava equivocado quanto a esta decisão, porém Écarlate disse a Shiryu que o contaria sobre a grandeza de Odisseu!

Muitos anos atrás, quando Écarlate era apenas uma criança treinando para se tornar um Cavaleiro, acabou ficando muito doente após ser picado por um escorpião. Odisseu, que era um curandeiro, foi visitá-lo e observou que os membros de Écarlate estavam lentamente desaparecendo, e aquele fenômeno poderia se espalhar por todo o corpo do garoto. Odisseu explicou que a ordem das moléculas do corpo de Écarlate estava se alterando, ficando semelhante a ordem das moléculas de um cristal, e fazendo assim que o corpo do garoto ficasse daquela maneira transparente. Essa reação foi causada pelo veneno do escorpião em contato com o sangue de Écarlate. Se deixassem o problema seguir avançando, até o sangue do garoto acabaria ficando daquela maneira e ocorreria o processo de sublimação, onde o corpo dele seria completamente evaporado, sumindo por completo.
Odisseu alegou que um dia Écarlate se tornaria o Cavaleiro de Ouro de Escorpião e devido a isso o seu corpo era muito precioso, e ele iria ajudá-lo. A causa da doença de Écarlate estava em seu sangue, por isso Odisseu transferiria o seu sangue para o corpo do garoto para impedir que ele morresse. Odisseu revelou que a transfusão seria possível pois o seu sangue era de ouro. Apenas uma pessoa entre milhões possuía o sangue de ouro, e quem tivesse este tipo universal de sangue poderia transferi-lo para qualquer pessoa. O pequeno Écarlate concluiu que isso significava que Odisseu já devia ter doado seu sangue para muitos Cavaleiros à beira da morte, os salvando, e isso significava que Odisseu iria acabar morrendo. Odisseu disse para ele não se preocupar com isso, pois em breve começaria mais uma Guerra Santa e quanto mais Cavaleiros estivessem com vida para batalhar seria melhor. E mesmo que ele, Odisseu, morresse para conseguir manter todos os Cavaleiros vivos para lutarem na Guerra Santa que viria, ele morreria sem arrependimentos pois esse era o seu destino!
Com a transfusão de sangue Écarlate sobreviveu a sua estranha doença, pôde concluir seus treinamentos e se tornar o Cavaleiro de Ouro de Escorpião, porém tempos depois, já esgotado por salvar tantos Cavaleiros, Odisseu acabou falecendo. Durante a sua vida ele havia compartilhado o seu corpo e o seu sangue generosamente, e muitos choraram devido aquela perda. A sua morte foi como a morte do próprio deus da Terra.

E agora ali na Casa de Escorpião, enquanto todo o Santuário entrava em colapso, o Cavaleiro de Ouro Écarlate deixou claro que nunca lutaria contra Odisseu quando este finalmente retornasse. A chegada de Atena fora totalmente desnecessária! Shiryu insiste para mostrar o quanto o escorpiano está enganado, porém Écarlate diz que se o jovem Dragão continuar insistindo em não compreendê-lo, morreria ali mesmo, através da Antares, a ultima e mais mortal agulha de sua técnica Agulha Escarlate.
Diante da morte eminente Shiryu, em um ultimo esforço desesperado, tentou se defender do golpe usando o cajado em que se apoiava, mesmo o Cavaleiro de Ouro alegando que aquela ultima defesa seria inútil diante de seu poderoso ataque.
A Antares foi disparada contra Shiryu e acabou atingindo o cajado que foi imediatamente destruído em dezenas de pedaços que voaram para todos os lados, porém algo extremamente brilhoso permaneceu inalterado entre ambos os Cavaleiros. Uma esfera, que parecia estar dentro do cajado, se manteve no ar entre Shiryu e seu inimigo. Uma insígnia, a insígnia do Dragão mencionada pelo Mestre Ancião, que aparecera quando o jovem Dragão mais precisava, salvando a sua vida para continuar aquela batalha por Atena!
.................................


Faça download do capítulo completo colorido (EM ESPANHOL) clicando aqui pela galera do Saint Seiya Yours Ever - SSYE.


Agradecimento pelas páginas: Shadow Scanlations, NDSeiya e Jorgegeminis

Feliz início de 2017 jovens guerreiros!
Desejamos que cada um de vocês, fãs ou não de Saint Seiya, tenham um 2017 repleto de felicidade, conquistas e que possam realizar os seus sonhos, estando sempre ao lado das pessoas que lhes amam e lhes querem bem!
Vamos iniciar mais uma fase, onde infelizmente nem tudo vai seguir de acordo com nossas expectativas, no entanto devemos lutar pelos nossos desejos, ser verdadeiros guerreiros e nunca desistir. Devemos entrar em 2017 com o pé direito, porém sem esquecer todos os outros passos que foram necessários darmos para chegarmos aqui, e também sem esquecer tudo o que passamos, quem deixamos para trás ou quem não pôde mais nos acompanhar nessa aventura que é a vida. Honrando a memória dos que já partiram e não tendo medo de nos aventurar e conhecer o que o mundo pode nos oferecer. O mundo está repleto de pessoas incríveis, e entre elas está esse fanbase, carregada de brigas e desentendimentos, porém unida pelo amor que todos tem pela franquia Os Cavaleiros do Zodíaco, e que apesar de tudo continuam acompanhando fervorosamente este mangá/animê que marcou a vida de todos.

Várias meninas e meninos pelo o mundo se identificaram com a história criada por Masami Kurumada. Não precisamos estar lutando contra deuses e defendendo a Terra para sermos considerados heróis, basta insistirmos em conquistar nossos sonhos, carregando uma boa índole e sempre lembrando que o caminho certo nem sempre é o mais fácil, porém, quanto mais degraus subir na escadaria da vida pelo seu próprio esforço, um guerreiro mais forte você será, e tal qual Seiya (que sempre apanha mas nunca desiste) elevará seu Cosmo ao infinito!

.....

O Saint Seiya Alfa está quase completando dois anos de existência, e durante este tempo, demasiado curto em comparação a outros blogs e páginas sobre Saint Seiya, nós conhecemos pessoas incríveis! Administradores, artistas, músicos... amigos! Queria fazer um agradecimento especial a nossos fieis parceiros!
O Lucas Saguista do Quartel Canvete e toda a sua incrível equipe! Galera, vocês moram no nosso coração! <3
Agradecer também a Manitroll! Em pensar que nós já éramos fãs de vocês antes da criação do Saint Seiya Alfa, e a primeira vez que compartilharam algo nosso a equipe aqui fez festa! kkkk'
Não podemos esquecer do Canal Yeeah TV. Graças a vocês conseguirmos ir muito longe, superando nossas expectativas nesses dois anos!
Agradecemos também aos Saint Seiya Soul of Gold France, Area Gamer, Suco de Mangá e a galera do Saint Seiya Union.
E um agradecimento especial a vocês, seguidores do Saint Seiya Alfa! Quando entramos nesse meio e ganhamos muito destaque, há um grande apoio, mas também há muitos haters tentando nos jogar para baixo, agradecemos a eles também, pois acreditamos que se despertamos inveja é porque estamos no caminho certo para o sucesso.


Desejamos um ótimo 2017 e que possamos continuar juntos aqui, acompanhando a melhor franquia do mundo até ficarmos velhinhos e blogs se tornarem "coisa de velho"... Vai saber o que o futuro nos reserva. Enfim... Feliz dois mil e dezessete!!!

 A editora brasileira responsável pela publicação de Os Cavaleiros do Zodíaco, a JBC, divulgou a capa nacional do volume 10 do mangá Next Dimension.
Segundo a editora, o material já foi encaminhado para a gráfica e a previsão de lançamento é para o mês de Janeiro de 2017. 

O volume 10 do mangá "Os Cavaleiros do Zodíaco: Next Dimension" será uma compilação dos seguintes capítulos:
  • Extra. Uma brecha no espaço tempo
  • Extra. O Juramento da Deusa
  • 69. A Prova do Leão
  • 70. O Veneno de Samael
  • 71. Mystoria
  • 72. Ar Congelante VS Ar Congelante
  • 73. Aquele que herdará Aquário
  • 74. O tremor que antecede a destruição
Para conferir a lista de capítulos da saga Next Dimension clique aqui!

Ficha Técnica
  • Formato 13,5 cm x 20,5 cm
  • 160 página
  • Papel Pisa-brite
  • Páginas coloridas
  • Distribuição nacional em hiato
  • Preço R$16,50
As revistas japonesas focadas na divulgação de action figures, Hobby Japan e Figura Oh deste mês de Dezembro trouxeram matérias a respeito da nova linha de figuras colecionáveis de Os Cavaleiros do Zodíaco, intitulada de "Saint Cloth Divine".

A Saint Cloth Divine é uma linha semelhante ao Saint Cloth Crown*, porém melhorada, e seus dois primeiros bonecos foram expostos pela primeira vez no Tamashii Nation 2016; a deusa Atena com sua Armadura completa, e o Imperador Hades com seu manto, túnica e ombreiras. Cada Saint Cloth Divine mede cerca de 30 centímetros de altura, e é muito rico em detalhes, vindo inclusive com detalhes em tecido, como o vestido de Atena e o manto e túnica de Hades.

Ainda sem data de lançamento ou preços, não foi revelado se haverão outros bonecos desta linha.

*Saint Cloth Crown Foi lançada em 2011 trazendo dois bonecos, o Imperador Poseidon, e Aiolos/Seiya de Sagitário, cada um com cerca de 30cm de altura.

Confira imagens abaixo dos Saint Cloth Divine de Atena e Hades: